‘Putin escolheu uma guerra que trará perdas de vidas e sofrimento’, lamenta Joe Biden

HomeGERAL

‘Putin escolheu uma guerra que trará perdas de vidas e sofrimento’, lamenta Joe Biden

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, condenou, em comunicado oficial da Casa Branca na noite desta quarta-feira (23) de fevereiro - hora dos EU

Americano processa empresa por festa surpresa de aniversário no escritório e ganha R$ 2,1 milhões
‘Quem interferir levará a consequências nunca antes experimentadas na história’, ameaça Putin
Biden comete erro e ‘aperta a mão do vento’
PUBLICIDADE

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, condenou, em comunicado oficial da Casa Branca na noite desta quarta-feira (23) de fevereiro – hora dos EUA – , a decisão do líder russo Vladimir Putin de autorizar uma operação especial no leste da Ucrânia.

PUBLICIDADE

‘Putin escolheu uma guerra que trará perdas de vidas e sofrimento’, lamenta Joe Biden. Biden afirmou que “Putin escolheu uma guerra que trará perdas de vidas e sofrimento. O presidente norte-americano disse também que EUA e seus aliados responderão de forma unida e decisiva. O mundo responsabilizará a Rússia”

“As orações de todo o mundo estão com o povo da Ucrânia nesta noite, que sofre um ataque não provocado e injustificado das forças militares russas.

O presidente Putin escolheu uma guerra premeditada que trará uma perda catastrófica de vidas e sofrimento humano.

A Rússia sozinha é responsável pela morte e destruição que este ataque trará, e os Estados Unidos e seus aliados e parceiros responderão de forma unida e decisiva.

PUBLICIDADE

Leia também:

O mundo responsabilizará a Rússia”.Biden afirmou que está monitorando a situação, que se reunirá com o G7 na manhã desta quinta (24) e que anunciará novas sanções à Russia.

“Estarei monitorando a situação da Casa Branca esta noite e continuarei recebendo atualizações regulares da minha equipe de segurança nacional.

Amanhã, me encontrarei com meus colegas do G7 pela manhã e depois falarei com o povo americano para anunciar as outras consequências que os Estados Unidos e nossos aliados e parceiros imporão à Rússia por esse ato desnecessário de agressão contra a Ucrânia e a paz e a segurança globais.

Também iremos coordenar com os nossos Aliados da OTAN para assegurar uma resposta forte e unida que impeça qualquer agressão contra a Aliança. Esta noite, Jill e eu estamos orando pelo corajoso e orgulhoso povo da Ucrânia”.

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

DISCUS: 0