HomeNOTÍCIAS

Vereador é amarrado e agredido em assalto

Vereador é amarrado e agredido em assalto

Parlamentar de Ribeirão Preto foi levado para dentro da casa, onde estavam a esposa e o filho de 9 anos. O casal foi amarrado e passou a sofrer am

População questiona eficácia da Muralha Digital após furto na Praça Barão de Araras, SP
Câmera de segurança registra furto de pão em Araras, SP
Ocorrências com motoristas embriagados causa morte e preocupa autoridades de Araras, SP

Parlamentar de Ribeirão Preto foi levado para dentro da casa, onde estavam a esposa e o filho de 9 anos. O casal foi amarrado e passou a sofrer ameaças.

De acordo com o site cidadeOn o vereador Maurício Vila Abranches e a família passaram por momentos de terror durante assalto na noite desta segunda-feira (4), no bairro Parque São Sebastião, em Ribeirão Preto.

Segundo o boletim de ocorrência, o parlamentar estava chegando em casa quando foi rendido por três ladrões armados.

Maurício foi levado para dentro da casa, onde estavam a esposa e o filho de 9 anos. O casal foi amarrado e passou a sofrer ameaças.

Os ladrões queriam saber se tinha cofre na casa. O vereador acabou sendo agredido com coronhadas na cabeça e nas costas. Nesse momento a esposa do Maurício começou a passar mal.

Ainda com violência, os ladrões passaram a exigir que as vítimas realizassem um PIX. Nesse momento, o celular de um dos bandidos tocou e alguém avisou que a polícia estava chegando – a Polícia Militar foi acionada por um vizinho.

A vítima informou que, antes de fugir, os bandidos pegaram quatro relógios, duas correntes de ouro, duas alianças de ouro, um anel de prata e dinheiro.

Um dos bandidos fugiu em direção ao Jardim do Trevo, atravessando uma mata. A polícia realizou o cerco.

Segundo consta no boletim de ocorrência, o ladrão teria atirado em direção dos policiais, que revidaram com dois tiros. O acusado foi baleado e morreu ainda no local.

Os outros dois ladrões fugiram. Também não foi identificada a quarta pessoa, que teria avisado os bandidos sobre a chegada da polícia.

A polícia investiga o caso. O caso foi registrado como roubo e homicídio (decorrente de oposição a interferência policial).

LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0