HomeNOTÍCIAS

Tremor de terra de magnitude 2,8 atinge Divinolândia e assusta moradores da região

Um tremor de terra de magnitude 2.8 na escala Richter (mR) foi registrado em Divinolândia (SP), na noite da terça-feira (31). De acordo com o Observat

Tremor de terra é registrado próximo ao Maranhão
Mortos pelo terremoto na Turquia e na Síria ultrapassam 20.000
Terremoto de 6,4 graus de magnitude atinge Califórnia e deixa centenas de pessoas no escuro

Um tremor de terra de magnitude 2.8 na escala Richter (mR) foi registrado em Divinolândia (SP), na noite da terça-feira (31). De acordo com o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) o abalo, considerado de magnitude baixa, ocorreu por volta das 22h30, em uma área da zona rural.

Além de Divinolândia, o tremor foi sentido por moradores de Caconde, São João da Boa Vista, São José do Rio Pardo, Vargem Grande do Sul (SP) e Poços de Caldas (MG). Os moradores disseram que foi um barulho semelhante ao de um trovão e que as janelas começaram a tremer.

Moradores relatam tremor de terra: ‘parecia um rolo compressor’
Há quatro meses, Divinolândia também foi epicentro de um tremor de terra. Na época, a magnitude foi de 2.6 mR. Já em fevereiro do ano passado, São Sebastião da Grama registrou tremor de terra de magnitude 2.7

Câmera de segurança

As câmeras de segurança da moradora de São José do Rio Pardo (SP) Mônica Reis, flagraram o topo de uma árvore mexendo no momento do tremor. A mulher disse que a sensação é que era como se fosse um caminhão pesado na rua.

“Eu não me assustei, a sensação foi a de um caminhão pesado passando. Aí hoje, quando eu olhei as redes sociais, vi as postagens e comecei a ligar uma coisa na outra, e principalmente com o horário. Daí decidi olhar nas câmeras”, contou.

Veja também

Sobre abalos

De acordo com a Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), tremores com magnitude de 2 a 4 são semelhantes ao impacto da passagem de um veículo grande e pesado. Magnitude entre 4 e 6 quebra vidros, provoca rachaduras nas paredes e desloca móveis.

Ainda segundo a RSBR, magnitude entre 6 e 7 provoca danos em edifícios e destruição de construções frágeis. Magnitude entre 7 e 8 danos graves em edifícios e grandes rachaduras no solo e magnitude entre 8 e 9 provoca destruição de pontes, viadutos e quase todas as construções e magnitude maior que 9 destruição total com ondulações visíveis.

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) disse que o momento em que ocorreu o tremor as pessoas perceberam com mais facilidade por ter sido à noite em um horário mais calmo.

“Recebemos diversos relatos de pessoas em Divinolândia, São José do Rio Pardo, Vargem Grande do Sul, São João da Boa Vista, São Sebastião da Gram, Águas da Prata e Poços de Caldas (MG)” disse o Centro.

De acordo com o Centro de Sismologia da USP, tremores assim podem ocorrer em qualquer parte do país e na maioria dos casos são causados por pressões geológicas movimentando pequenas fraturas na crosta terrestre. É pouco provável que tremores como esse possam causar um dano sério, apesar do susto e desconforto sentidos pela população.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0