HomeNOTÍCIAS

Saúde vai pesar no bolso do consumidor: convênios preveem reajuste acima de 15% com mais gastos médicos

Planos de saúde devem subir acima de 15% este ano, segundo previsão das operadoras. O reajuste dos convênios médicos individuais ou familiares é anun

Panetone mais caro do mundo custa R$ 2,8 milhões
Especialistas avaliam que impacto de suspensão das exportações de carne por vaca louca será contornado
Alesp aprova salário mínimo paulista de R$ 1.550 e inclui categoria de cuidadores de idosos

Planos de saúde devem subir acima de 15% este ano, segundo previsão das operadoras.

O reajuste dos convênios médicos individuais ou familiares é anunciada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mas as empresas prestadoras de serviço aplicaram a mesma fórmula para estimar o índice. 

A justificativa é o aumento do gasto médico-hospitalar, que em 2021, atingiu recorde, após meses de procedimentos represados durante a pandemia de covid-19. 

De acordo com a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), a correção dos planos deve ficar em 15,7%. 

LEIA TAMBÉM:

Uma pequena variação decimal é estimada pela Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), também no índice próximo de 16%.

Segundo reportagem do Estadão, o custo médico-hospitalar das operadoras variou quase 28% em um ano, de setembro de 2020 a setembro de 2021. 

Foi a maior alta da série histórica iniciada em 2007. 

No Brasil, cerca de 49 milhões de pessoas utilizam planos de saúde privados. 

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0