HomeNOTÍCIAS

Repórter Beto Ribeiro denuncia plágio de suas matérias por grupo de Facebook em Araras, SP

Repórter Beto Ribeiro denuncia plágio de suas matérias por grupo de Facebook em Araras, SP

Ele espera que esse tipo de prática seja cada vez menos frequente no jornalismo local e que todos possam valorizar e respeitar o trabalho uns dos outr

Inscrições para concurso público da Câmara vão até sexta-feira (10) em Araras, SP
Família procura por cachorro desaparecido em Araras, SP
Neblina intensa causa alerta nas vias da cidade de Araras, SP

Ele espera que esse tipo de prática seja cada vez menos frequente no jornalismo local e que todos possam valorizar e respeitar o trabalho uns dos outros.

O repórter Beto Ribeiro, conhecido na cidade de Araras por suas matérias investigativas e exclusivas, desabafou em suas redes sociais após ter suas reportagens copiadas por um grupo de Facebook local. O jornalista expressou sua indignação com a falta de ética por parte desses que se dizem profissionais.

Em suas palavras, Beto Ribeiro deixou claro que não tem problema em ter suas matérias compartilhadas, desde que seja dado o devido crédito à fonte original. “Não acho ruim, porém o mínimo é você como profissional colocar a fonte de onde tirou informação. Ainda a pessoa tem a cara de pau de colocar ‘exclusivo'”, comentou.

Essa prática, conhecida como plágio, é considerada antiética no jornalismo e pode levar à perda de credibilidade e confiança do público. Além disso, a falta de crédito adequado aos autores originais das informações pode prejudicar a carreira dos jornalistas e a qualidade do trabalho jornalístico como um todo.

O repórter ainda ressaltou que, como profissionais da informação, é importante zelar pela credibilidade e pela ética em todas as etapas da produção de uma matéria, desde a apuração até a publicação. Ele espera que esse tipo de prática seja cada vez menos frequente no jornalismo local e que todos possam valorizar e respeitar o trabalho uns dos outros.

Por fim, Beto Ribeiro reforçou a importância de respeitar os direitos autorais e de valorizar o trabalho dos profissionais da comunicação. “Não é fácil produzir conteúdo de qualidade e exclusivo, é preciso muito trabalho e dedicação. Por isso, é importante que cada um faça sua parte e respeite o trabalho dos outros”, finalizou o jornalista.

Desabafo!

Hoje passei praticamente a tarde inteira em contato com o delegado titular de Araras (SP), Edgar Albanez, com o delegado Tabajara Zuliani dos Santos e com os investigadores do SIG, apurando informações sobre a identificação do jovem de 25 suspeito de pichações com frases terraplanistas em Araras, SP.

Cancelei outros compromissos fora de Araras, para ficar no caso, fui duas vezes na delegacia, o pessoal estava em diligência. Aguardei a autorização do delegado para divulgar a notícia em primeira mão para meus leitores para simplesmente uma pessoa de um determinado grupo no Facebook que só fica chupando minhas publicações utilizar meu texto e uma foto da internet e ainda escrever exclusivo, como se ele fosse o autor da reportagem.

O G1, mesmo tendo uma parceria comigo, assim como outros portais da região. Me pediu autorização para utilizar meu texto, pois é o meu trabalho que está naquelas linhas. Aliás, não vi ninguém da imprensa local nesse caso, apurando as informações igual eu fiz e sempre faço.

Já não é a primeira vez, já faz um bom tempo que isso vem acontecendo, eu não acho justo essa falta de respeito com o meu trabalho! Me desculpem o desabafo é que essa situação já passou dos limites.

Quer exclusividade, faça como eu tira a bunda do sofá, acorda duas da madrugada, abra mão do final de semana com a família e trabalhe seu vagabundo.

Minha vida é essa há 28 anos. Não comecei ontem e nunca passei por cima de ninguém pra conquistar meu espaço. Não fique copiando meus textos sem autorização, não use minhas fotos isso não vai dar certo! O recado já foi dado.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0