Petrobras aumenta o preço da gasolina, do diesel e do GLP

HomeGERAL

Petrobras aumenta o preço da gasolina, do diesel e do GLP

Anúncio foi feito pela empresa nesta quinta-feira, 10, e começa a valer a partir de sexta; companhia diz que movimento vai na linha de reajustes promo

Gasolina e etanol variam para baixo nas bombas
Defasagem no preço dos combustíveis chega a 25% e pressiona Petrobras por reajustes
Entenda por que o preço do etanol aumentou nas bombas
PUBLICIDADE

Anúncio foi feito pela empresa nesta quinta-feira, 10, e começa a valer a partir de sexta; companhia diz que movimento vai na linha de reajustes promovidos por outras fornecedoras de combustível.

PUBLICIDADE

Petrobras aumenta o preço da gasolina, do diesel e do GLP. Depois de 57 dias sem reajustes, a Petrobras voltará a aumentar o preço da gasolina e do diesel. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, 10, e passa a valer a partir desta sexta-feira, 11. Também foi anunciado um novo aumento no preço de GLP.

O movimento de aumento vai na mesma linha de outros fornecedores de combustíveis no Brasil, que já anunciaram reajustes nos preços. A partir de sexta-feira (11) de março, o preço médio da gasolina para distribuidoras passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro. Considerando a mistura de etanol anidro (27%) e de gasolina A (73%), para a composição da gasolina comercializada, o preço para o consumidor passará de R$ 2,37 para R$ 2,81 a cada litro, o que representa uma variação de R$ 0,54 por litro.

Já em relação ao Diesel, o preço de venda para distribuidoras subirá de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro. Tendo em vista a mistura de biodiesel e diesel, o preço consumidor final passará de R$ 3,25 para R$ 4,06 por litro, com variação de aproximadamente R$ 0,81 por litro. Por fim, o preço de venda do GLP passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg, com reajuste médio de R$ 0,62 por kg.

PUBLICIDADE

A disparada de preços do petróleo e de seus derivados como consequência da guerra entre Rússia e Ucrânia fez com que os valores dos combustíveis ficassem voláteis. Entretanto, a Petrobras optou por não repassar essa volatilidade do mercado de maneira imediata.

Leia também:

Após observação diária, a Petrobras julgou necessário aumentar o preço de venda às distribuidoras para que o Brasil não corra risco de desabastecimento. Pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento da população: distribuidores, importadores e outras produtoras, além da Petrobras.

“A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, acompanhando as variações para cima e para baixo, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato para os preços internos, das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”, diz um comunicado da empresa.

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

DISCUS: 0