HomeNOTÍCIAS

Papa pede ‘trégua de Páscoa’ na Ucrânia para ‘conseguir a paz’ no Leste Europeu

Francisco voltou a condenar o conflito, chamando-o de ‘loucura’ e dizendo que a crueldade ocorre porque as pessoas se distanciam de Deus.Em cele

Papa Francisco afirma que ex-pontífice Bento XVI está ‘muito doente’
Papa confirma intenção de ir à Ucrânia, mas admite preocupação
Papa Francisco beija a bandeira ucraniana e pede que as armas fiquem em silêncio

Francisco voltou a condenar o conflito, chamando-o de ‘loucura’ e dizendo que a crueldade ocorre porque as pessoas se distanciam de Deus.

Em celebração na Praça de São Pedro, no Vaticano, neste Domingo de Ramos, 10, o papa Francisco pediu “trégua de Páscoa” na Ucrânia para “conseguir a paz” no Leste Europeu.

O pontífice evocou o sofrimento dos civis ucranianos e condenou o conflito, chamando-o de “loucura da guerra”.

LEIA TAMBÉM:

Francisco já havia se pronunciado anteriormente algumas vezes contra a situação e, na última semana, chegou a beijar uma bandeira da Ucrânia diante de diversas crianças ucranianas.

“Quando recorremos à violência, mostramos que não sabemos mais nada sobre Deus, que é nosso Pai, nem mesmo sobre os outros, que são nossos irmãos e irmãs.

Perdemos de vista por que estamos no mundo e até acabamos cometendo atos de crueldade sem sentido. Vemos isso na loucura da guerra, onde Cristo é crucificado mais uma vez.

Sim, Cristo é crucificado outra vez, à cruz das mães que choram a morte injusta de maridos e filhos, é crucificado à cruz de refugiados que fogem das bombas com crianças nos braços, na cruz dos idosos deixados sozinhos morrer, dos jovens privados de futuro, dos soldados enviados para matar seus irmãos. Cristo está crucificado lá hoje”, disse o Papa Francisco.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0