HomeNOTÍCIAS

Números assustadores: Casos de estupro de vulnerável aumentam mais de 135,7% em Araras, SP

De acordo com o site Repórter Beto Ribeiro, dados são da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Estado de São Paulo.Os casos de estupros de

Suspensão da rodada do Amadorzão 2022, neste final de semana em Araras, SP
União São João encerra primeira fase na 3° posição do grupo três pelo Paulistão da Segundona
EXCLUSIVO: Toninho retorna ao União São João para a disputa da A3

De acordo com o site Repórter Beto Ribeiro, dados são da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Estado de São Paulo.

Os casos de estupros de vulneráveis, que incluem menores de 13 anos e pessoas incapazes de se defender, como pessoas com deficiência mental, que subiram 135,7% de 2020 para 2021 em Araras (SP). Os dados são da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

Segundo o levantamento feito pelo site Repórter Beto Ribeiro, de janeiro a julho de 2021 foram registrados 7 casos de estupro na cidade, contra 19 casos em 2020 no mesmo período. Desde 2009 a conceituação de “estupro” inclui, além da conjunção carnal, os “atos libidinosos” e “atentados violentos ao pudor”. Vale destacar ainda que nem todo caso de estupro, ainda mais de menores, fica sendo conhecido ou é notificado.

Vulnerável é algo ou alguém que está suscetível a ser ferido, ofendido ou tocado. Vulnerável significa uma pessoa frágil e incapaz de algum ato. O termo é geralmente atribuído a mulheres, crianças e idosos, que possuem maior fragilidade perante outros grupos da sociedade.

Projeto de lei aumenta as penas cominadas ao estupro de vulnerável

Tramita na Câmara dos Deputados o PL 5101/2020, que aumenta as penas cominadas ao crime de estupro de vulnerável. A proposta, apresentada pelo deputado Guiga Peixoto (PSL/SP) em 05/11/2020, aumenta para 12 a 20 anos de reclusão a pena do delito disposto no art. 217-A, do Código Penal (atualmente a pena é 8 a 15 anos de reclusão).

O projeto também aumenta para 15 a 25 anos de reclusão a pena do delito do §3º (se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave) do art. 217-A (atualmente a pena é de 10 a 20 anos de reclusão), e para 20 a 30 anos de reclusão a pena do crime contido no §4º (se da conduta resulta morte), também do Código Penal (atualmente a pena é de 12 a 30 anos de reclusão).

Veja também

De acordo com a justificação do projeto, Trata-se de proposição que visa aumentar as penas cominadas ao crime de estupro de vulnerável. No Brasil, são comuns e lamentavelmente frequentes, nos dias de hoje, notícias estarrecedoras acerca da prática de crimes sexuais. Muitas vezes tendo como vítimas crianças e adolescentes.

Crimes dessa natureza afetam para sempre a integridade psíquica de uma pessoa, quando não deixam também sequelas físicas permanentes. E são ainda mais repugnantes quando cometidos contra indivíduos vulneráveis. O projeto está aguardando despacho do Presidente da Câmara dos Deputados.

Clique AQUI para ver a íntegra do projeto.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0