HomeNOTÍCIAS

Mãe definiu Super Chico como ‘menino mais forte do mundo’ após superar UTI

O garoto, que nasceu com a síndrome de Down e outras complicações de saúde, tinha 6 anos e acumulava milhares de seguidores nas redes sociais.A

Estudo global indica que 34% dos brasileiros defendem semana de quatro dias úteis em 2023
Mulher forja própria morte na Indonésia para fugir de dívida de R$ 1.400
Irmã faz homenagem ao Super Chico durante missa: ‘Seus 5 mil sorrisos vão seguir com a gente’

O garoto, que nasceu com a síndrome de Down e outras complicações de saúde, tinha 6 anos e acumulava milhares de seguidores nas redes sociais.

A mãe do pequeno Francisco Guedes Bombini, 6, conhecido nas redes sociais como “Super Chico”, definiu o filho como “o menino mais forte do mundo” depois que o pequeno passou pela UTI (Unidade de Terapia Intensiva) após ter covid-19 pela segunda vez no fim de 2021. O menino morreu na segunda-feira (6). Segundo familiares, Chico teve uma parada cardíaca.

Francisco, que tinha Síndrome de Down, ficou famoso nas redes sociais após sobreviver à covid-19 duas vezes com apenas três anos de idade. Quando contraiu o vírus pela primeira vez, ficou internado 13 dias na UTI. O garoto, que nasceu com a síndrome de Down e outras complicações de saúde, tinha 6 anos e acumulava milhares de seguidores nas redes sociais.

Ele viralizou no ano passado e ficou conhecido no país todo ao superar a Covid-19 por duas vezes. Na primeira delas, chegou a ficar internado por 13 dias na UTI e, quando recebeu alta, foi tema de uma reportagem do Fantástico. Em seu perfil oficial no Instagram, feito pela mãe de Chico, Daniela Guedes Bombini fez uma homenagem ao filho e escreveu: “Tenho certo pra mim que todos temos uma missão nessa vida e a do Chico foi a de plantar sementes de amor no coração das pessoas!”

Veja também

Pequeno Super-herói

O apelido “Super Chico” é fruto das batalhas que o garoto que nasceu com a Síndrome de Down acumula desde o nascimento em 6 de outubro de 2016. Francisco nasceu prematuro e morou por seis meses no hospital.

Nesse tempo ele lutou muito pela vida e acabou ganhando o apelido de Super Chico, nome inspirado nos heróis e em São Francisco de Assis. Ao todo, foram sete cirurgias (uma delas ainda no útero) realizadas por causa de problemas renais, cardíacos e hipotireoidismo.

A mãe então decidiu contar a história do seu super-herói nas redes sociais e a página passou a contar com milhares de seguidores. Em 2020 e 2021, o menino enfrentou novas batalhas, dessa vez contra a Covid-19, por duas vezes. O primeiro diagnóstico positivo veio em 2020, quando “Super Chico” ficou 18 dias internado, sendo 13 na UTI. Quando recebeu alta, o menino foi tema de uma reportagem especial do Fantástico, que o chamou de “menino mais forte do mundo”.

Já no começo de dezembro de 2021, em uma postagem feita via rede social, Daniela explicou aos seguidores que a família estava ausente na internet por causa de problemas de saúde enfrentados pelo filho e contou que ele havia sido infectado pela Covid pela segunda vez. À época, a segunda alta mobilizou as redes sociais do garoto. O anúncio foi feito no dia 9 de dezembro de 2021 pela própria Daniela, que informou que ele já estava em casa. E mais uma vez uma equipe do Fantástico acompanhou a alta do pequeno.

Depois de passar pela doença por duas vezes, somente em 21 de março de 2021 que Chico pôde completar o ciclo vacinal contra a Covid, o que foi comemorado pela família.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0