HomeNOTÍCIAS

Jogo do bicho e outros jogos em cassinos, bingos, apostas eletrônicas e lotéricas devem ser legalizados no país

A Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei para legalização em caráter permanente ou por prazo determinado, com a cobrança de imposto de 17% sobre

Polícia deflagra operação contra vários influenciadores envolvidos com ‘Jogo do Tigrinho’
Jogos de azar podem ser liberados no Brasil
Sites de apostas terão de fazer classificação de risco dos apostadores

A Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei para legalização em caráter permanente ou por prazo determinado, com a cobrança de imposto de 17% sobre a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, a chamada Cide-jogos.

Jogo do bicho e outros jogos em cassinos, bingos, apostas eletrônicas e lotéricas devem ser legalizados no país. A alíquota será cobrada sobre a receita bruta das empresas que comercializarem as apostas.

Leia também:

Já para os ganhadores, o projeto estabelece uma taxa de 20% sobre o lucro líquido. 

Pelo texto, fica proibida a cobrança de qualquer outro imposto sobre faturamento, renda ou lucro decorrente da exploração de jogos e apostas. 

Na votação, os deputados rejeitaram sete destaques, o mais polêmico, que passaria de 17%, para 30% a alíquota sobre a receita bruta e não sobre o lucro. 

Para alguns deputados, como Reginaldo Lopes (PT-MG), o modelo de tributação é muito generoso com jogos. Marcelo Ramos (PL-AM), 1º vice-presidente da Câmara, a carga tributária dos jogos será menor do que a de alimentos da cesta básica. 

E comparou o tributo sobre a cerveja, que é maior do o que incide sobre a água. 

Já o relator, Felipe Carreras (PSB-PE) argumentou que não se pode comparar alimento com entretenimento. A proposta, segundo o parlamentar, é atrair investimentos para o setor, gerar empregos e renda.

O texto precisa ser aprovado no Senado. 

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0