HomeNOTÍCIAS

Cresce o número de brasileiros em extrema pobreza

A categoria de extrema pobreza é caracterizada por uma pessoa que possui renda per capita variante entre R$ 0 e R$ 105 reais.Cresce o número de

Mais de 70% estão consumindo proteínas de menor valor
Vendas do varejo recuam 0,6% em novembro de 2022
Vem aumento de gasolina por aí?

A categoria de extrema pobreza é caracterizada por uma pessoa que possui renda per capita variante entre R$ 0 e R$ 105 reais.

Cresce o número de brasileiros em extrema pobreza. Vivemos tempos difíceis, a situação parece estar longe de uma melhora significativa, enquanto olhamos para um horizonte de dias melhores, a situação dos brasileiros tende a piorar.

A categoria de extrema pobreza é caracterizada por uma pessoa que possui renda per capita variante entre R$ 0 e R$ 105 reais. Segundo projeções oficiais do Governo Federal, aproximadamente, mais de 47 milhões de pessoas vivem a situação de extrema pobreza no Brasil. Os dados conferem ao último mês de maio, das quais os dados são apenas do cadastro único.

Com os dados oferecidos pelo Cadastro Único, é possível notar que o número de brasileiros nesta situação é maior dos contemplados pelo Auxílio Brasil, que abrange também os brasileiros em situação de pobreza, que possui outra classificação de renda per capita.

Veja também

Segundos os dados, entre janeiro e abril, o número de beneficiários do Auxílio Brasil era superior a quantidade de brasileiros em extrema pobreza, a partir de abril, os números começaram a se inverter e piorar depois de maio. Hoje, o déficit está em cerca de 300 mil.

Enquanto os números pioram, a fila para o acesso do Auxílio Brasil só aumenta. Contemplando brasileiros em situação de pobreza e extrema pobreza, as estimativas da Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostra que, aproximadamente, 3 milhões de cidadãos se encontram na situação de espera para receber o benefício.

Para receber o auxílio, é preciso estar dentro da margem de renda, fazer parte do Cadastro Único e ter os dados regularmente atualizados. A fome cresce no Brasil, a fila por auxílios aumentam e a perspectiva de melhora aos poucos se torna a esperança que move o brasileiro.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0