Com obrigatoriedade aulas presenciais voltam para 100% dos alunos em SP

HomeNOTÍCIAS

Com obrigatoriedade aulas presenciais voltam para 100% dos alunos em SP

Sindicado dos professores declara ser contra e afirma que escolas não têm condições de cumprir protocolos. Até o momento, presença é facultativa. De a

Advogado ararense Douglas Veronez morre carbonizado em grave acidente na rodovia dos bandeirantes em Cordeirópolis, SP
Cartões de crédito sem anuidade
Dívidas já criam parcelas de conta de luz em 24 vezes

Sindicado dos professores declara ser contra e afirma que escolas não têm condições de cumprir protocolos. Até o momento, presença é facultativa. De acordo com a gestão estadual, na próxima segunda-feira (18) de outubro de 2021.

Com obrigatoriedade aulas presenciais voltam para 100% dos alunos em SP. De acordo com informações obtidas pela nossa reportagem, através do “O Estado de São Paulo” e confirmada pela Secretaria da Educação, aulas presenciais voltam a ser obrigatórias. Na rede pública e privada do estado de São Paulo a partir da próxima segunda-feira (18) outubro de 2021.

A partir da próxima semana, alunos só poderão deixar de assistir as aulas mediante declaração de justificativa médica. Na rede pública de ensino, são cerca de 3,5 milhões de alunos distribuídos em mais de 5,4 mil escolas em todo o estado de São Paulo.

Com obrigatoriedade aulas presenciais voltam para 100% dos alunos em SP

Contudo, o uso de máscara por parte de estudantes e funcionários mantém-se obrigatório

Conforme a secretaria de educação, o distanciamento entre as carteiras será a princípio mantido, apesar disso deixará de ser exigido a partir do dia 3 de novembro.

Contestado, o governo do Estado de São Paulo não explicou como a obrigatoriedade será exigida nas escolas que não têm estrutura física para operar com 100% da capacidade.

Contudo, o uso de máscara por parte de estudantes e funcionários mantém-se obrigatório para todos, deste jeito como a utilização de álcool em gel nas escolas e equipamentos de proteção individual por parte de professores e demais funcionários.

Sindicato

De acordo com o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) pronunciou-se a medida desnecessária, descabida e perigosa. Na análise da Apeopesp, as instituições escolares não têm requisitos de cumprir os protocolos de segurança contra a Covid.

Conforme o sindicato ainda alega que em diversas instituições não há funcionários de limpeza para garantir a higienização das unidades.

COMENTÁRIOS

DISCUS: 0