Carne bovina apresenta alta de 133% acima da inflação

HomeNOTÍCIAS

Carne bovina apresenta alta de 133% acima da inflação

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) analisou 40 produtos e identificou um aumento real de 42%, 29,5% acima do IPCA, no período

Exportações de carne bovina sobem em janeiro com fim do embargo chinês
Vendas de carne suína estão aquecidas no mercado
Preços médios da arroba bovina estão acima de R$ 330
PUBLICIDADE

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) analisou 40 produtos e identificou um aumento real de 42%, 29,5% acima do IPCA, no período de março de 2020 a outubro de 2021.

PUBLICIDADE

Carne bovina apresenta alta de 133% acima da inflação. Somente a carne bovina subiu 133% acima da inflação. O presidente do IBPT, João Elói Olenike, reforça que a elevação impacta fortemente o bolso do consumidor.

“A inflação real, ou seja, aquela inflação do bolso, que o consumidor sente quando ele vai comprar alguma coisa no varejo, ela é bem maior que a inflação oficial. Isso está provado”, acrescenta.

Leia também:

O consumo de carne no Brasil no ano passado foi o menor desde 2005, justamente pela alta do preço, o que impulsionou a escolha pelas aves e os suínos.

PUBLICIDADE

De acordo com o IBPT, além da carne bovina, os demais produtos com grande alta acima da inflação foram a farinha de mandioca, com 102%, papel higiênico, com 89%, açúcar, com 77%, e água mineral, com alta de 73%.

A inflação oficial do período chegou a 12,5% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No entanto, a sensação de elevação da inflação maior é nítida para os consumidores. A cada ida ao mercado, o carrinho fica mais vazio e, ao mesmo tempo, mais caro.

“Difícil. A gente corre vários mercados para, às vezes, pegar uma diferença de dois item ou chega a ser um. Está muito difícil. Bem alto mesmo, os valores. Para comer está difícil”, diz uma consumidora.

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

DISCUS: 0