HomeNOTÍCIAS

Brasil tem alta de 72% nos casos de dengue no primeiro trimestre

A comparação é com o mesmo período do ano passado. A região mais afetada pela doença é o Centro-Oeste.O Brasil registrou uma explosão de casos d

Aumento e Redução: Casos de dengue nos últimos anos em Araras, SP
Justiça autoriza entrada de agentes de saúde em imóveis sem permissão para combater dengue
Dengue pode atingir cinco milhões de casos no Brasil em 2024

A comparação é com o mesmo período do ano passado. A região mais afetada pela doença é o Centro-Oeste.

O Brasil registrou uma explosão de casos de dengue nos primeiros três meses do ano. A região mais afetada pela doença é o Centro-Oeste.

É palma, campainha ou é no grito mesmo. Na guerra contra a dengue, vale de tudo para chamar a atenção dos moradores. Os agentes da Vigilância Ambiental vão de casa em casa para lembrar o básico: água parada não pode, é criadouro de mosquito.

A cidade com o maior registro de casos no Brasil é Goiânia. São mais de 22,5 mil casos, quase o dobro do registrado em todo o ano passado.

“Eu estou saindo de uma situação de muitos atendimentos de Covid e agora estou tendo de atender muita gente com dengue”, lamenta o infectologista Alexandre Costa.

A região Centro-Oeste é a que tem a maior incidência de dengue no país. São 561 casos para cada 100 mil habitantes, quase cinco vezes o índice da região Sul, que aparece em segundo lugar.
Na região Norte, o índice é de 117; no Sudeste, de 81; e no Nordeste, 49 casos a cada 100 mil habitantes.

Até o fim de março, 70 pessoas morreram vítimas da dengue no país. A maioria em São Paulo, depois Goiás e Bahia.

Em todo o Brasil, nos três primeiros meses deste ano, foram 258.917 casos de dengue, aumento de 72% na comparação com o mesmo período do ano passado e quase a metade de todos os casos que foram registrados ao longo de 2021.
A dengue atingiu em cheio a família da costureira Erismar Pereira Nogueira, em Brasília.

“Foram seis pessoas. Todo mundo pegou de uma vez, parecia que a dengue ia de um em um”, conta.

O vírus da dengue chegou no Brasil por volta dos anos 80. Nesse tempo todo, os cientistas têm sido unânimes em afirmar que a melhor forma de prevenir a doença está ligada ao comportamento da população, e é muito mais simples do que desenvolver uma vacina. É só não deixar água parada dentro de casa.

O professor da Universidade de Brasília Rodrigo Gurgel estuda parasitas há mais de 20 anos. Ele explica que, a cada quatro ou cinco anos, há uma explosão do número de casos. Depende do aumento do volume de chuvas e do relaxamento dos cuidados pela população.

LEIA TAMBÉM:

“Por isso é importante essa campanha de educação em saúde para conscientizar cada vez mais a população. De que aquele vaso de planta, aquela piscina, a caixa da água, a calha são locais de desenvolvimento do mosquito, e eles devem ser vistoriados pela população. Porque, por mais que tenha agente de saúde, não tem perna para chegar em toda casa. Então a gente precisa fazer a nossa parte”, orienta.

A vigilante ambiental Herica Pereira faz a parte dela, mas não pode lutar sozinha nessa guerra.

“Se a pessoa não eliminar o foco, não impedir que ele nasça, não vai adiantar. Então, a atitude é de todos. Só podemos combater o mosquito todos juntos”, afirma.

Visitas de rotina em todas as regiões da cidade, nebulizações, bloqueios e controle de criadouros são as ações preventivas realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Endemias

Para agir no combate à dengue em Araras, a Prefeitura, por meio do Departamento de Endemias, realiza visitas de rotina em todas as regiões do município, e no caso de encontrar focos da doença, acontecem nebulizações, bloqueios e controle de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor não só da dengue, mas também, do zika vírus, chikungunya e da febre amarela. Em Araras, a equipe de combate à dengue é composta por 39 agentes de endemias. Outras informações sobre as ações preventivas podem ser obtidas pelo telefone (19) 3543-1522.

Dicas de prevenção e combate à dengue em residências – Tampe os tonéis e caixas d’água; – Mantenha as calhas sempre limpas; – Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo; – Mantenha lixeiras bem tampadas; – Deixe ralos limpos e com aplicação de tela; – Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia; – Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais; – Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0