Brasil será o país com a maior cobertura do 5G puro do mundo

HomeNOTÍCIAS

Brasil será o país com a maior cobertura do 5G puro do mundo

Tecnologia começa a funcionar em Brasília nesta quarta-feira; em teste realizado na última terça, velocidade saiu de 40 megabytes por segundo e chegou

TSE e Telegram formalizam parceria de enfrentamento a desinformação
Pessoas buscam conforto na companhia de máquinas
Saiba por que o gás de cozinha está tão caro
ANÚNCIO

Tecnologia começa a funcionar em Brasília nesta quarta-feira; em teste realizado na última terça, velocidade saiu de 40 megabytes por segundo e chegou a 1,4 gigabytes.

ANÚNCIO

A tecnologia 5G começa a operar no Brasil nesta quarta-feira, 6, com sinal lançado inicialmente no Distrito Federal. O ministro das Comunicações, Fábio Faria, concedeu uma entrevista ao vivo para o Jornal da Manhã, da Jovem Pan News, para falar sobre a questão.

Segundo ele, o teste realizado na noite da última terça-feira, 5, em Brasília já atingiu uma velocidade de internet muito superior àquela usada atualmente e o Brasil deverá se tornar o país do mundo com maior cobertura da tecnologia 5G. “O Brasil é um país muito grande e que tem uma cobertura muito pequena de internet. Por exemplo, a Amazônia só tem cobertura de de 3% de internet. 97% da área da Amazônia não tem internet.

Então, nós estamos partindo agora para termos o país com a maior cobertura do 5G stand-alone, que é o 5G puro, entre todos os países do mundo. Nas 5.570 cidades, nas áreas urbanas, nós teremos o 5G. E nas áreas remotas, por exemplo, nas cidades do Nordeste, nas cidades do interior do Norte, muitas delas têm distritos que ficam a 5, 10, 15 quilômetros, então a gente priorizou o 4G. Então, área remota, área rural, 4G, área urbana, 5G”, disse Faria.

Sobre o lançamento da tecnologia nesta quarta em Brasília, o ministro das Comunicações ressaltou que a cobertura na cidade já foi bem maior do que o acordado no leilão. Além disso, destacou que, em agosto, todas as 27 capitais do país também já deverão receber o 5G.

“Hoje, em Brasília, vai ter uma cobertura de 50% já do 5G, com as três operadoras, a Claro, a Vivo e a Tim. Alguns aparelhos já estão aptos a funcionar, como o Android por exemplo, vai funcionar normalmente, o IOS, que é do Iphone, vai funcionar o 5G Non-Stand Alone, que é o 5G mais rápido, mas sem a latência muito baixa, sem internet das coisas, vai precisar que o Iphone baixe em breve, nos próximos dias, uma atualização para que você possa entrar no 5G Stand Alone.

LEIA TAMBÉM:

Mas já temos. Ontem à noite fizemos o teste. Já saímos de 40 megabytes por segundo para 1,4 gigabytes por segundo, quase o máximo que pode dar na faixa de 3,5, que são 2 gigabiyes. Uma velocidade muito rápida para download, para falar, vai poder ter internet das coisas. Brasília é a primeira capital e, nos próximos dias, em agosto, teremos o 5G nas 27 capitais”, afirmou Farias.

ANÚNCIO

Lembrando que a chegada da tecnologia não custou nada aos cofres públicos, que a responsabilidade de ampliação e instalação ficou com as empresas de internet, Faria disse que os investimentos, principalmente das empresas regionais, deverão ser altos já no primeiro ano, para que consigam concorrer no mercado e por mais clientes. “Isso, obviamente, o desembolso começa ano a ano, são nove anos de investimentos.

E a gente começa este ano com uma quantidade mínima para as capitais. Por exemplo, aqui em Brasília, a cobertura era para ser muito menor do que o feito pelas operadoras, elas fizeram um investimento três vezes maior do que estava previsto para o leilão no ano de 2022.

Nas outras capitais a mesma coisa. São Paulo, já estou sabendo pelas operadoras que vai ser três a quatro vezes maior. Então, as operadoras acabam fazendo um investimento maior, colocando mais antenas, para elas conseguirem mais clientes, adquirir mais clientes logo, principalmente nas entrantes.

Uma operadora nova, por exemplo, a Brisanet, que vai ser uma operadora lá no Nordeste, ela vai entrar em Natal, ela não tem 0 3G e nem o 4G, então se ela não colocar antenas para cobrir toda Natal, toda a Grande Natal, ela não vai conseguir tirar um cliente de uma operadora nacional, uma operadora global.

ANÚNCIO

Então, ela vai ter que fazer o investimento dos oito anos logo em 2022. Então, a gente vai ter um 5G funcionando muito mais rapidamente nas capitais e no entorno do que previa o leilão. Nós teremos uma cobertura muito forte do 5G até o ano que vem”, pontuou.

ANÚNCIO

COMENTÁRIOS

DISCUS: 0