Brasil lidera disparado ranking mundial de ligações telefônicas indesejadas

HomeNOTÍCIAS

Brasil lidera disparado ranking mundial de ligações telefônicas indesejadas

País aparece em 1º lugar, pelo quarto ano consecutivo, de levantamento do aplicativo Truecaller sobre lugares do mundo mais afetados pelas chamada

5 vezes: Aprovado projeto que permite parcelar IPVA em SP
Quanto rendem R$ 5 mil, R$ 10 mil e R$ 15 mil, com a Selic a 7,75%
Itens da ceia natalina ficam mais caros em todo o Brasil
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Brasil lidera disparado ranking mundial de ligações telefônicas indesejadas. Pelo quarto ano consecutivo, os brasileiros foram aqueles que mais receberam as ligações telefônicas “spam” no mundo — aquelas chamadas que frequentemente vêm de números desconhecidos e oferecem produtos ou serviços não solicitados.

É o que mostra a nova edição do relatório global do aplicativo Truecaller, que identifica e bloqueia este tipo de ligação.

Em 2021 (considerando o período de 1º de janeiro a 31 de outubro), o Brasil registrou uma média de 32,9 chamadas spam por usuário ao mês.

Os outros países do ranking têm números bem menores, inclusive o Peru, segundo colocado, que teve 18 ligações spam por usuário ao mês.

De acordo com o relatório ao qual a BBC News teve acesso afirma que o Brasil é “um caso a parte”.

No relatório anterior, de 2020, o número de chamadas spam recebidas por usuário ao mês no Brasil foi maior: 49,9. Ou seja, houve uma diminuição de 34% neste ano em relação ao passado.

O Brasil liderou o ranking em 2018, 2019, 2020 e, agora, em 2021.

Leia também:

Em seguida, vêm chamadas relativas a vendas (39%), categoria que engloba a oferta de produtos, promoções e assinaturas diversas. Por fim, 16,9% das chamadas foram consideradas “scam”, aquelas que são uma tentativa de golpe.

Essas classificações são feitas com a colaboração dos usuários do aplicativo, que registram nele números telefônicos e outras informações sobre ligações recebidas e indesejadas.

Além do Brasil e do Peru, aparecem da terceira posição em diante no ranking de 2021: Ucrânia; Índia, México; Indonésia; Chile; Vietnã; África do Sul; Rússia; Colômbia; Espanha; Equador; Turquia; Itália; Honduras; Costa Rica; Grécia; Emirados Árabes; e Estados Unidos.

“Este continua sendo um problema global, e a razão para que negócios com spam e scam ainda existam é porque estes são altamente rentáveis e envolvem muito pouco esforço e consequências”, diz o relatório.

A maior parte dos 20 países que aparecem no ranking registrou menos de 15 chamadas mensais por usuário, menos da metade da pontuação brasileira de 32,9.

No período considerado, foram bloqueadas e identificadas em todo o mundo 37,8 bilhões de chamadas spam, por cerca de 300 milhões de usuários.

Nos últimos anos, avanços tecnológicos facilitaram a disparada de chamadas por empresas — e em paralelo dificultaram o cotidiano de quem recebe estas ligações indesejadas.

Algumas dessas tecnologias são os autodialers, que disparam ligações para múltiplas linhas telefônicas ao mesmo tempo; a VoIP, que permite telefonar através da internet; e os spoofers, que alteram ou escondem os números que aparecem no identificador de chamadas.

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

DISCUS: 0