HomeNOTÍCIAS

Bolsonaro gastou mais de R$ 11 mil em hotel com cartão corporativo em Araras, SP

O local hospedou as equipes de segurança quando Bolsonaro esteve em cerimônias da Academia da Força Aérea na cidade de Pirassununga, SP.O ex-pre

Bikes furtadas ainda não foram recuperadas em Araras, SP
Nestlé abre várias oportunidades de emprego nesta segunda-feira (24) em Araras, SP
União São João vence Itapirense por 4 a 2 em partida eletrizante no Paulista da A3

O local hospedou as equipes de segurança quando Bolsonaro esteve em cerimônias da Academia da Força Aérea na cidade de Pirassununga, SP.

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) gastou, entre 2019 e 2021, R$ 11,2 mil em hotel de Araras com o cartão corporativo. Apesar dos gastos, ele nunca esteve em Araras, SP.

De acordo com informações o local hospedou as equipes de segurança quando Bolsonaro esteve em cerimônias da Academia da Força Aérea na cidade de Pirassununga.

Também foram registrados gastos em Hotel de Leme, que somam R$ 41,2 mil e com serviços de empresas de Descalvado e Araraquara que somam R$ 9.765, segundo o detalhamento.

O governo federal divulgou o detalhamento dos gastos em cartões corporativos da Presidência da República durante o governo Bolsonaro.

O gasto no cartão corporativo em Araras foi no Lagoa Serena Flat Hotel, em 5 de dezembro de 2019. O valor foi de R$ 11,2 mil.

79126968 C4C4 4102 8728 9195E7AFBE77

O hotel quatro estrelas tem quartos individuais, duplos e quádruplos. O estabelecimento também conta com restaurante, mezanino, piscina, sauna e academia. As diárias custam a partir de R$ 326.

O presidente esteve em Pirassununga para cerimônia na AFA no dia 6 de dezembro de 2019.

Veja também

Em Leme, Bolsonaro esteve no dia 3 de dezembro de 2020, onde foi feito o pagamento de R$ 21 mil para o Habitat Prime Hotel, de Leme. Em 10 de dezembro de 2021, o mesmo hotel de Leme voltou a receber R$ 20,2 mil.

No total, a equipe de Bolsonaro gastou R$ 41,2 mil durante as duas estadias. Conforme apurado pelo g1 junto à administração do local, em média, 40 integrantes da equipe de segurança de Bolsonaro se hospedavam no Habitat Prime.

A gerencia do local não divulgou o valor cobrado nas diárias da equipe de Bolsonaro, mas disse que eles ficavam juntos em quartos normais e que somente durante o período mais crítico da pandemia ficaram hospedados individualmente.

O hotel quatro estrelas conta com suítes comuns, luxo e presidencial, além de academia, bar americano e restaurante. O valor para se hospedar no local varia de R$ 195 a R$ 625.

Ainda de acordo com a gerencia, a equipe ficou hospedada no hotel por conta das visitas do ex-presidente à Academia da Força Aérea (AFA) em Pirassununga. O presidente esteve em cerimônias nos dias 4 de dezembro de 2020 e 10 de dezembro de 2021.

Gastos em outras cidades

O detalhamento aponta gasto de R$ 7.665,21 com a empresa M. Tendas e Promoções e Eventos LTDA em 4 de julho de 2021. Não há informações sobre o que foi contratado.

Também há um gasto de R$ 2,1 mil, com a empresa S. Maria de Freitas Eireli, em Araraquara, que faz atividades auxiliares de transporte aéreo.

Os gastos foram divulgados pelo atual governo federal na quinta-feira (12) . Os dados divulgados mostram que a gestão Jair Bolsonaro gastou R$ 27,6 milhões em cartões corporativos em quatro anos.

O valor inclui o cartão pessoal de Bolsonaro e, também, outros cartões usados por ajudantes de ordens e funcionários da presidência.

Os dados foram incluídos no repositório de informações classificadas da Secretaria-Geral da Presidência da República e identificados nesta semana pela agência de dados públicos Fiquem Sabendo – especializada em pedidos pela Lei de Acesso à Informação (LAI).

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0