HomeNOTÍCIAS

Após quase 20h de viagem, Igreja Avivamento Profético visita famílias necessitadas no Vale do Jequitinhonha, uma das regiões mais pobres do Brasil

Após quase 20h de viagem, Igreja Avivamento Profético visita famílias necessitadas no Vale do Jequitinhonha, uma das regiões mais pobres do Brasil

Jequitinhonha, que fica a 1.252 km de Araras, em uma região do estado brasileiro de Minas Gerais, na Região Sudeste do país.No dia 11 de abril d

Experimento social revela falta de solidariedade da sociedade, mas morador de rua surpreende ao ser único a ajudar em situação de perigo
11 hábitos dos brasileiros que são estranhos para o resto do mundo
Kleber Lucas vê racismo no hino da Harpa “Alvo Mais Que a Neve”

Jequitinhonha, que fica a 1.252 km de Araras, em uma região do estado brasileiro de Minas Gerais, na Região Sudeste do país.

No dia 11 de abril de 2023, após a consagração no altar de dezenas de cestas básicas, a Igreja Avivamento Profético da cidade de Araras (SP), iniciou mais um grande trabalho missionário em uma das regiões mais pobres do Brasil.

De acordo com o pastor João Martins, líder da igreja, esse é um dos mais importantes trabalhos da igreja desenvolvido no Vale do Jequitinhonha, que fica a 1.252 km de Araras, em uma região do estado brasileiro de Minas Gerais, na Região Sudeste do país. É uma região amplamente conhecida devido aos seus baixos indicadores sociais.

Depois de quase 20h de viagem, a equipe missionária chegou ao local e fez visitas durante uma semana em diversas regiões. “Visitamos a Rosana que tem seis filhos e está grávida. Levamos alimento e oramos por essa família que está passando por dificuldade. Encontramos uma outra família na Fazenda Alagadiço, depois de andarmos mais de 150 quilômetros em estrada de terra, ficamos mais 2 horas rodando pela fazenda procurando, mas graças a Deus encontramos. Também conhecemos a dona Laurinda, que nos recebeu em sua casa que ela própria construiu e que mora hoje.”, disse pastor Martins.

Essa região que já era conhecida como o “vale da fome”, teve uma piora da situação no último ano. A pandemia agravou o drama da fome nos rincões do país. Brasileiros muitas vezes invisíveis para a sociedade e acordam todos os dias sem saber se vão ter o que comer ou se vão poder alimentar os próprios filhos.

A região convive com um problema que afeta todo o país, mas que ganha ares de tragédia numa área marcada pelo martírio da seca e por baixos índices de desenvolvimento socioeconômico: obras e projetos implementados pelo poder público que não funcionam, estão parados ou abandonados. O resultado é o desperdício de dinheiro público, enquanto os cidadãos sofrem as consequências da falta de investimentos e de compromisso dos governantes.

LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0