Aneel autoriza aumento na conta de luz em SP

HomeNOTÍCIAS

Aneel autoriza aumento na conta de luz em SP

Nesta quinta-feira (21) de outubro a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, autorizou  o reajuste da conta de luz em até 16% para

Venda de combustíveis cresce no país
Como calcular a sua inflação pessoal
Aprenda dicas para o botijão render mais
PUBLICIDADE

Nesta quinta-feira (21) de outubro a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, autorizou  o reajuste da conta de luz em até 16% para quase 8 milhões de consumidores do Distrito Federal, Goiás e São Paulo.

Aneel autoriza aumento na conta de luz em SP. De acordo com o site Agencia Brasil já no caso de São Paulo, foi autorizado o reajuste da tarifa das empresas EDP e CPFL Piratininga. O novo valor passa a vigorar a partir deste sábado dia (23). de outubro, com aumento de 16% para as residências e 4% para indústrias de alta-tensão. As duas empresas juntas atendem quase 4 milhões de consumidores.

Impacto

Esse aumento deve afetar custos das padarias, açougues, bares, lanchonetes etc. O empresário Itacir Almeida acredita que devido a esse aumento, as coisas também pretende aumentar. “É como se fosse efeito domino. Atinge todos os setores e o bolso do consumidor brasileiro”.

Leia também:

Em Goiás, a empresa Enel Distribuição teve autorização para reajustar em 16% o valor da energia para residências e 14% para indústrias de alta tensão. O aumento deve atingir 3 milhões de consumidores de 237 municípios goianos já a partir desta sexta-feira.

PUBLICIDADE

No Distrito Federal, a Neoenergia teve autorização para aumentar a tarifa em 11% para as residências da capital federal e em 9% para as indústrias de alta tensão. Esse reajuste começa a vigorar já nesta sexta-feira.

Reajuste

Esse reajuste vai impactar os custos do salão de beleza de Silvia Mendes, que tem um estabelecimento no Distrito Federal, e teme que o aumento dos preços reduza o número de clientes.

Segundo responsáveis  da Aneel, esses reajustes são resultado principalmente dos custos adicionais causados pela escassez hídrica, inflação e variação do dólar.

Os reajustes tarifários estão previstos nos contratos de concessão e têm por objetivo, segundo a agência reguladora do setor, cobrir os investimentos das empresas e as despesas reconhecidas pela Aneel.

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

DISCUS: 0