Agora você pode sacar o FGTS sem sair de casa via Caixa Tem

HomeNOTÍCIAS

Agora você pode sacar o FGTS sem sair de casa via Caixa Tem

Após algum tempo de espera, finalmente, o Saque Extraordinário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi liberado. Os primeiros benefic

Recursos do FGTS podem ser liberados para todos até o fim deste ano
Trabalhadores nascidos em maio já podem sacar até mil reais do FGTS
Governo decide antecipar 13º de aposentados da Previdência e liberar saque de R$ 1 mil do FGTS
PUBLICIDADE

Após algum tempo de espera, finalmente, o Saque Extraordinário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi liberado.

PUBLICIDADE

Os primeiros beneficiários a terem acesso ao recurso serão aqueles que nasceram em janeiro, além disso, também podem movimentá-lo via o aplicativo do Caixa Tem.

Além disso, as contas foram criadas automaticamente pelo banco para que fosse possível a retirada. O valor máximo permitido pelo FGTS é R$ 1 mil e, a cada data marcada para fornecer o pagamento, cerca de R$ 30 bilhões serão desembolsados para 42 milhões de trabalhadores.

LEIA TAMBÉM:

É possível baixar o app do Caixa Tem, tanto no Google Play Store como na Apple Store.

Neste aplicativo, você pode efetuar o pagamento de boletos e contas e também utilizar o cartão de débito virtual para concluir o pagamento em lojas, sites ou aplicativos, além de permitir o pagamento em mercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos.

PUBLICIDADE

Outro recurso disponível no aplicativo é a realização do Pix. Mas, aos que desejarem sacar o valor, basta apenas ir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou em casas lotéricas.

Confira o calendário

E8BB3ADD A333 475B AA60 8D617371DA31

Se, por ventura, você possuir mais de uma conta no FGTS, o saque ocorrerá da seguinte forma: primeiro, contas ligadas a contratos de trabalhos extintos, com início pela conta que possuir menor saldo; após, demais contas associadas.

O calendário de pagamento do saque acontecerá até o dia 15 de junho, seguindo pelo mês de aniversário do trabalhador.

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

DISCUS: 0