HomeNOTÍCIAS

5G pode ter atraso de dois meses em 15 capitais

O conselheiro da Anatel fará a petição de autorização ao conselho diretor da Anatel para possuir autonomia em relação a possíveis atrasos.Nesta

Belo Horizonte, João Pessoa e Porto Alegre receberão 5G nesta sexta
5G deve chegar a São Paulo na quinta-feira
Sinal do 5G puro chega a mais sete capitais na segunda-feira (19)

O conselheiro da Anatel fará a petição de autorização ao conselho diretor da Anatel para possuir autonomia em relação a possíveis atrasos.

Nesta última sexta feira, dia 12, o conselheiro da Anatel (Agencia Nacional de Telecomunicações), Moisés Moreira, apresentou informações sobre a possibilidade de novos atrasos na implantação do 5G em 15 capitais, sendo elas: Recife (PE), Fortaleza (CE), Natal (RN), Aracaju (SE), Maceió (AL), Teresina (PI), São Luís (MA), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Macapá (AP), Boa Vista (RR), Manaus (AM) e Belém (PA).

A frente das dificuldades de implementação do sistema, o conselheiro que também preside o Gaispi (Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os problemas de interferência, o comitê do 5G), fará a petição de autorização ao conselho diretor da Anatel para possuir autonomia em relação a possíveis atrasos.

Veja também

De acordo com Moreira, a solicitação dará garantia para adiamentos em até dois meses, lançando o prazo máximo de implantação do 5G em todo Brasil para final de novembro, um atraso de quatro meses com relação ao planejamento original que previa a nova tecnologia nas 27 capitais até o final de julho.

Em declaração, o conselheiro não descartou a possibilidade de as capitais terem acesso ao 5G antes do prazo, complementado que a entrega vai depender do trabalho das empresas nas respectivas cidades e, que está havendo falta de filtros que comprometem o andamento.

Ainda, segundo o responsável pela operação, sem o aval que permita o adiamento do prazo, as operadores poderão começar a utilização da nova tecnologia sem que haja a mitigação de riscos de interferência, já que as telas precisam concluir o processo de “limpeza” na frequência ideal para o 5G, na faixa de 3,5GHz.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISCUS: 0